sintomas

Apesar de todos os avanços da ciência, o câncer ainda assusta e causa medo a cada novo diagnóstico. Não é para menos, a mortalidade ainda é alta em alguns tipos da doença, tendo isso em mente, o melhor caminho é, sem dúvida, o da prevenção. Para ajudar não só na prevenção da doença, mas na busca de uma melhor qualidade de vida, a Oncominas lista os principais fatores de risco, como fazer para se proteger e ter uma vida mais saudável

Sintomas da leucemia

Os principais sintomas da leucemia decorrem do acúmulo de células defeituosas na medula óssea, prejudicando ou impedindo a produção das células sanguíneas normais. Essa diminuição dos glóbulos vermelhos ocasiona anemia, cujos sintomas incluem: fadiga, falta de ar, palpitação, dor de cabeça, entre outros. A redução dos glóbulos brancos provoca baixa da imunidade, deixando o organismo mais sujeito a infecções muitas vezes graves ou recorrentes. A diminuição das plaquetas ocasiona sangramentos, sendo os mais comuns das gengivas e pelo nariz e manchas roxas

Entenda o A B C D E do Melanoma.

Uma regrinha simples pode ser usada para observar pintas no corpo e procurar atendimento médico o quanto antes: A – Assimetria nas laterais; B – Bordas irregulares; C – Cores diferentes e várias na mesma pinta; D – Diâmetro aumentado; E – Evolução, aumenta de tamanho com o passar do tempo.

Câncer de Próstata: Você sabe como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico é feito através da biopsia guiada por ultrassom, mas dois exames são fundamentais no rastreamento desta doença silenciosa: o PSA e o exame de toque retal. – O PSA – Antígeno Prostático Específico – é um exame de sangue que auxilia no diagnóstico do câncer de próstata e na hiperplasia prostática benigna. – O toque retal é feito pelo Urologista e avalia a consistência e o tamanho da próstata. Estes dois exames associados conseguem auxiliar ao médico para indicar a biópsia

Câncer de Próstata: quais os sintomas?

O câncer de próstata pode ser assintomático, ou seja, não apresentar sintomas. Porém, os mais comuns estão relacionados ao fluxo urinário: dificuldade para iniciar a micção, jato urinário fraco ou em gotejamento, dor para urinar, micção frequente ou sensação de não ter esvaziado totalmente bexiga. Estes sintomas também podem estar presentes na Hiperplasia Prostática Benigna, uma patologia que causa o inchaço da próstata e necessita ser investigada e tratada. Outros sintomas como dor nas pernas, dor na parte baixa do abdômen