NÃO É MITO: FUMANTE PASSIVO ESTÁ SUJEITO, SIM, A CÂNCERES, DERRAMES E ALERGIAS

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), há aproximadamente dois bilhões de pessoas que estão no grupo de fumantes passivos no mundo.
A OMS estima também que o contingente de indivíduos expostos ao problema chega a ser de 14,5 milhões de pessoas no Brasil. Fumantes passivos têm 30% de chance a mais de desenvolver câncer de pulmão.
Está bem documentado o aumento do risco de câncer de pulmão, bexiga, rim dentre outros tipos de câncer entre os fumantes passivos. Outras doenças, como derrame cerebral, colite ulcerativa, alergia alimentar, asma e pneumonia também são mais comuns entre os fumantes passivos, algumas de maneira muito acentuada.
Portanto, se você ou seus filhos são fumantes passivos, é hora de tomar uma atitude. Mudança de hábitos em casa podem proteger os cônjuges e os filhos de fumantes de todos estes danos.
Pare de fumar, procure orientação médica.