Interação Medicamentosa

Você já ouviu falar sobre Interação Medicamentosa?

A interação medicamentosa é quando os efeitos de um ou mais medicamentos são alterados pela presença de outro remédio, alimento ou bebida. Quando a pessoa faz uso de mais de um medicamento, é a interação medicamento-medicamento. Quando existe uma interação com algum alimento, que é a interação medicamento-alimento. E pode acontecer ainda a interação de álcool e medicamentos (medicamento-drogas).

Quando essa interação medicamentosa acontece, o medicamento pode ter seu efeito aumentado, reduzido ou até mesmo perder o efeito, dependendo de como aconteceu essa interação medicamentosa.

 

Quais são os riscos das interações medicamentosas?

Há três situações em que se observa maior risco de interações medicamentosas: uso terapêutico errado, prescrição médica incorreta e automedicação. E as consequências podem variar de dores pelo corpo, sangramentos até problemas cardíacos.

A Oncominas presta uma assistência segura, através da implantação de protocolos de segurança e ações de prevenção. Para garantir a assertividade do protocolo na Segurança da Prescrição, Uso e Administração Segura de Medicamentos, existem diretrizes para avaliação da interação medicamentosa e monitoramento.

 

Como evitar interações medicamentosas?

A prevenção dos riscos associados a interações medicamentosas passa pela conscientização de profissionais de saúde e pacientes. A Oncominas prezando pela assistência segura, realiza a implantação de protocolos de segurança e ações de prevenção. Para garantir a assertividade do protocolo na Segurança da Prescrição, Uso e Administração Segura de Medicamentos, existem diversas diretrizes como por exemplo, a avaliação da interação medicamentosa e monitoramento.

Gostaríamos de reforçar a importância da conscientização também dos pacientes, por isso, deixamos algumas dicas:

– Consulte o médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento novo, incluindo medicamentos de venda livre e suplementos alimentares, como ervas medicinais.

– Mantenha uma lista de todos os medicamentos que estão sendo tomados.

– Discuta periodicamente essa lista com o médico ou farmacêutico.

– Informe-se sobre o objetivo e ações de todos os medicamentos prescritos.

– Informe-se sobre os possíveis efeitos colaterais dos medicamentos.

– Informe-se sobre como tomar os medicamentos, sobre o horário do dia em que eles devem ser tomados e se eles podem ser ingeridos com outros medicamentos.

– Analise o uso de medicamentos de venda livre com o farmacêutico. Discuta quaisquer doenças existentes e medicamentos vendidos sob prescrição médica que estejam sendo tomados.

– Relate ao médico ou farmacêutico qualquer sintoma que possa estar relacionado com o uso de um medicamento.

– Caso se consulte com mais de um médico, certifique-se de que cada médico saiba de todos os medicamentos que estão sendo tomados.

 

Escrito por Virginia Carina Velloso

Farmacêutica – Unidade Itajubá