Cookie Consent by Privacy Policies Generator website

Diferenças entre Quimioterapia, Hormonioterapia e Imunoterapia no Tratamento do Câncer

O diagnóstico de câncer pode ser uma experiência avassaladora, tanto para o paciente quanto para seus entes queridos. No entanto, avanços significativos têm sido feitos no campo do tratamento do câncer, proporcionando uma variedade de opções terapêuticas. Três dessas opções comumente usadas são a quimioterapia, a hormonioterapia e a imunoterapia. Cada uma delas tem suas próprias particularidades e é essencial compreendê-las para um melhor entendimento do tratamento.

 

Quimioterapia

A quimioterapia é uma forma de tratamento que utiliza medicamentos poderosos para destruir as células cancerígenas. Esses medicamentos, chamados de agentes quimioterápicos, podem ser administrados por via oral ou intravenosa e são projetados para atacar células que se dividem rapidamente, como as células cancerígenas. No entanto, eles também podem afetar células saudáveis que se dividem rapidamente, como as células do cabelo, da medula óssea e do revestimento do trato gastrointestinal, resultando em efeitos colaterais como queda de cabelo, anemia e náuseas.

 

A quimioterapia pode ser usada como tratamento primário para o câncer, para encolher tumores antes da cirurgia ou da radioterapia, ou após a cirurgia para eliminar quaisquer células cancerígenas remanescentes. Os regimes de quimioterapia variam dependendo do tipo e estágio do câncer, bem como da saúde geral do paciente.

 

Hormonioterapia

A hormonioterapia, também conhecida como terapia hormonal ou terapia endócrina, é um tratamento para cânceres que são sensíveis a hormônios, como o câncer de mama e de próstata. Essa terapia funciona bloqueando os efeitos dos hormônios no crescimento das células cancerígenas ou reduzindo a quantidade de hormônios no corpo. Por exemplo, no caso do câncer de mama receptor hormonal positivo, os medicamentos utilizados na hormonioterapia impedem que os hormônios estrogênio e progesterona estimulem o crescimento das células cancerígenas.

 

A hormonioterapia pode ser administrada por via oral ou injetável e é frequentemente usada como tratamento adjuvante, após a cirurgia ou a radioterapia, para reduzir o risco de recorrência do câncer. Os efeitos colaterais da hormonioterapia variam dependendo do medicamento utilizado, mas podem incluir fogachos, alterações de humor e ganho de peso.

 

Imunoterapia

A imunoterapia é uma forma inovadora de tratamento que utiliza o sistema imunológico do próprio corpo para combater o câncer. Funciona estimulando ou fortalecendo as defesas naturais do organismo para reconhecer e atacar as células cancerígenas. Isso pode ser feito através do uso de proteínas específicas, chamadas de anticorpos, que se ligam às células cancerígenas e as marcam para destruição pelo sistema imunológico, ou através da modificação das células imunológicas do paciente em laboratório para que reconheçam e ataquem o câncer mais eficientemente.

 

A imunoterapia é frequentemente usada no tratamento de cânceres avançados ou metastáticos que não respondem a outros tratamentos. Embora muitos pacientes experimentem poucos efeitos colaterais com a imunoterapia, algumas pessoas podem desenvolver reações autoimunes, onde o sistema imunológico ataca erroneamente tecidos saudáveis do corpo.

 

De forma geral, a quimioterapia, a hormonioterapia e a imunoterapia são ferramentas valiosas no tratamento do câncer. Cada uma tem suas próprias indicações, benefícios e limitações, e a escolha do tratamento mais adequado dependerá do tipo e estágio do câncer, bem como das características individuais do paciente.

 

Na Oncominas cada caso é discutido pelos Médicos do Corpo Clínico em reuniões com o objetivo de propor o tratamento mais adequado disponível para cada pessoa.

 

Por Dra. Flávia Cristina de Castro – CRM/MG nº 30.889

Oncologista Oncominas

Graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina de Barbacena em 1996, tem Título de especialista em Cancerologia pela Sociedade Brasileira de Cancerologia, em 2002. Seus atendimentos são realizados na unidade de Pouso Alegre.