ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO PODEM AJUDAR NO TRATAMENTO DO CÂNCER?

Os animais de estimação podem ajudar no tratamento do câncer principalmente devido ao seu companheirismo em relação aos seres humanos. Para o paciente, os benefícios são inúmeros: vão desde o efeito calmante e antidepressivo e até servem como estímulo à integração social e elevação da autoestima, pois desvia o foco da tensão emocional, da dor e do estresse de internação ou tratamento.
Não há uma recomendação específica de quais pacientes com câncer podem ser ajudados pela pet terapia. Na realidade, qualquer paciente pode ser beneficiado. Só é preciso ter atenção a algumas contraindicações, como medo de animais, alergia, problemas de respiração ou imunidade muito baixa.
Os estudos científicos também demonstraram que ter um animal de estimação em casa ajuda nos seguintes aspectos:
• Quem convive com animais é menos propenso a sofrer de depressão, como nos casos em que há comprovação do diagnóstico de câncer;
• Pessoas com animais de estimação têm valores menores da pressão arterial em situações estressantes, como o tratamento do câncer;
• Brincar com um pet eleva os níveis de serotonina e dopamina, o que acalma e relaxa o paciente;
• Ter um animal de estimação estimula as pessoas a caminharem e se exercitarem, ao levá-los para passear;
• O convívio com um pet reduz a ansiedade e a agressividade em relação ao tratamento do câncer;
• Melhora na autoestima;
• Melhora na comunicação entre paciente e equipe de saúde, família e/ou cuidadores;
• Aumento da mobilidade e atividade muscular.

FONTE: Clínica soma, Instituto quimioterapia e beleza e O Globo